sexta-feira, 8 de julho de 2016


Elias e Moisés na Transfiguração do Monte.


Eu, Waldecy Antonio Simões, internauta ativo na propagação da Palavra de Deus, pertenço a uma das 398 congregações pelo mundo que santificam o sábado como o Dia do Senhor, portanto somos os remanescentes que não aceitaram a subserviência ao papado romano de tantos erros. Siga o Link:

http://gospel-semeadores-da.forumeiros.com/t12521-todas-as-igrejas-que-guardam-o-sabado. 

“Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo”. Romanos 9:27

“E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem”.  Apocalipse 14:13

Os católicos da tradição costumam apontar o episódio da Transfiguração de Jesus para mostrar que “foram retirados do Céu” os profetas Moisés e Elias para darem testemunho da glória de Jesus.  Mas Jesus não disse que ambos teriam sido retirados do Céu, mesmo porque tal afirmação agrediria dezenas de preceitos que nos revelam Jesus nos mostrando que somente na Ressurreição dos que dormem os merecedores poderão, finalmente, subir ao Reino de Deus para sempre. Portanto, Jesus teria sido um grande incoerente se tivesse “retirado do Céu” Moisés e Elias. Vejamos o porquê:


As revelações maiores, que são dezenas delas, nos mostram que por enquanto ainda não há um só espírito de humano no Céu. Portanto, as revelações menores, as ditas simbólicas, não podem sobrepor-se às maiores, afirmadas e perpetuadas diretamente pelo Filho de Deus, o Verbo de Deus do qual não pode haver a mínima dúvida quanto a qualquer preceito registrado no Evangelho.


Jesus já havia revelado aos seus apóstolos, e por tabela á Humanidade, a nós outros, que somente no dia em que ele voltar o Reino de Deus será aberto aos que dormem, a todos os mortais, infelizmente, também, será aberto aos mortais o Reino das Sombras:


Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, credes, também, em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu não lhes teria dito. Pois vou preparar-vos um lugar. E quando eu for e vos preparar um lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que onde estou, estejais vós, também”.   Jesus, no Evangelho de João, 14. 1 a 3.


Atente-se, com cuidado, que no verso acima, primeiramente Jesus se identifica como Divindade e como o Verbo de Deus. A seguir, ele revela que o Reino de Deus não tem limites com respeito a tamanho. Em seguida, vem a GRANDE PROMESSA e, se foi revelada diretamente pelo próprio Jesus, é Verdade indiscutível, mas, mesmo assim, o clero católico não aceita tal Verdade que não concede mais de uma interpretação (inventado "santos e santas" já no Céu), pois a Verdade é clara, cristalina, direta, transparente e absolutamente conclusiva:  Quando ele, o Mestre, voltar à Terra no seu Grande Dia de Vitória, você que fez por merecer, se já estiver dormindo, vai ser acordado para a Glória Indescritível da Eternidade no Reino de Deus Pai. 

Tendo-se em conta que Jesus veio à Terra como o Verbo de Deus, por isso mesmo ele nunca pôde ou poderá errar e, tendo-se ainda em conta que tudo o que Jesus disse, fez, ensinou, foi com o intuito de dar exemplo aos seus doze apóstolos, e por tabela natural à toda a Humanidade até a Consumação dos Séculos, e se não fosse exatamente assim, teríamos de ver o Evangelho, a Boa Nova apenas como um livro  meramente histórico. Seria uma bela história, mas sem promessas e obrigações, então, como jamais poderia deixar de ser, somos os herdeiros diretos dos apóstolos de Jesus, com as bênçãos, mas também com as obrigações. Sendo assim, João 14:12 foi dirigido a nós outros e a você também.

Somente quando Jesus Voltar você, que em seu espírito estará dormindo, se fez por merecer, enquanto vivo, vai subir ao Reino de Deus no Grande Dia de Jesus, para sempre!  Que felicidade, não? Então não vale a pena esforçar-se ao máximo possível para receber esse prêmio  absolutamente inefável? 

Qual o significado da palavra Inefável?  Que não se pode nomear ou descrever em razão de sua natureza, força, beleza; indizível, indescritível.   Que causa imenso prazer; inebriante, delicioso, encantador.

"Não quero, porém, irmãos, que sejais ignorantes acerca dos que já dormem, para que não vos entristeçais, como os demais, que não têm esperança.  Porque, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também aos que em Jesus dormem, Deus os tornará a trazer com ele. Dizemos a vós, pois, isto, pela Palavra do Senhor: que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, não precederemos os que dormem.  Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.  Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.  Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras".1 Tessalonicenses 4:13-18

Para quem ousa duvidar de Jesus em João 14:1 a 3, provando que quem morre estará dormindo até o Dia em que ele Voltar à Terra, há mais uma revelação dele:

JESUS CHAMA OS QUE ESTÃO DORMINDO DE VIVOS.  Por que? Ora, não é porque estão dormindo que estão mortos, mas bem vivos aguardando o Grande Dia da Ressurreição dos Mortos:

“E que os mortos hão de ressuscitar também o mostrou Moisés junto da sarça, quando chama ao Senhor Deus de Abraão, e Deus de Isaque, e Deus de Jacó.    Ora, Deus não é Deus de mortos, mas de vivos; porque para ele vivem todos”.   Lucas 20:37-38

Deus é Deus tanto dos mortos quanto dos vivos:

"Porque foi para isto que morreu Cristo, e ressurgiu, e tornou a viver, para ser Senhor, tanto dos mortos, como dos vivos" .Romanos 14:9

O Espírito Santo de Deus, que falava também por Paulo, nos revela que os que estiverem vivos no Grande Dia de Jesus, o da Ressurreição dos Mortos, serão arrebatados às nuvens e transformados em anjos de Deus:

"E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.  Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados.  Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.  Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade".  1 Coríntios 15:50-53

A verdade é que nem Enoque, nem Elias, nem ninguém foram arrebatados para o trono de Deus, mas para o firmamento segundo o olhar humano, mesmo porque julgar que foram arrebatados para o Reino de Deus contrariaria gravemente Jesus quando disse que ninguém subiu ao Céu senão aquele que desceu e está no Céu: Ele mesmo!

O apóstolo Paulo, que escrevia sob a  orientação do Espírito Santo de Deus, revelou a existência de mais de um Céu (mas evidentemente, apenas um só Reino de Deus), então, Segundo as Escrituras, para exaltar seus servos: Enoque e Elias, o povo testemunhou que foram elevados ao céu, talvez o segundo céu ou o primeiro. Na verdade o povo apena os viu desaparecerem na atmosfera, mas jamais poderiam tê-los visto entrando no Reino de Deus, pois isso é absolutamente impossível, segundo Jesus.

Conheço um homem em Cristo que há catorze anos (se no corpo não sei, se fora do corpo não sei; Deus o sabe) foi arrebatado até o terceiro céu”. 2 Coríntios 12:2

“Ora, ninguém subiu ao Céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu”.   João 3:13

Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio declara: Disse o Senhor ao meu Senhor: Assenta-te à minha direita, até que eu ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés”. Atos dos Apóstolos 2:34.

Nem o ladrão crucificado ao lado de Jesus subiu ao Reino de Deus junto com Jesus, pois o mesmo Jesus afirmou três dias depois que ainda não havia subido:

Vamos ver o que Jesus respondeu à Maria Madalena, logo depois de ressuscitado:

“Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai. Mas vai ter com seus irmãos e diga-lhes: Subo para o meu Pai e vosso Pai; meu Deus e vosso Deus”.  Jesus, em João 20:17.


Ora, depois de Jesus ter dito ao criminoso que ambos estariam no Céu naquele mesmo dia, se Jesus, mesmo depois de três dias, ainda não havia subido?  Trata-se de um conflito bíblico? Jesus se contradisse? Não, Está Escrito que os dias de Deus não são os nossos de 24 horas, pois da mesma forma o povo cristão entendeu que Jesus voltaria antes que a geração deles passasse, mas isso não aconteceu, Jesus teria sido um contraditório?  Não, pois o apóstolo Simão Pedro que também falava e escrevia sob a orientação do Espírito Santo de Deus, explica tudo  na Segunda Carta de Pedro, capítulo 3, do verso 3 até o fim.

Mas, amados, não ignoreis uma coisa, que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia”.   2 Pedro 3:8

Então, um dia de Jesus poderá ser um tempo bem maior que um dia de 24 horasl

“E Elias subiu ao céu num redemoinho”. II Reis 2.11.

Realmente Elias foi elevado ao céu, mas para qual céu? Para o Reino de Deus, jamais. Vejamos: A Bíblia menciona a existência de três céus:

“Conheço um homem em Cristo que há catorze anos se no corpo não sei, se fora do corpo não sei; Deus o sabe foi arrebatado até o terceiro Céu.  3 Coríntios 1:2.

Do modo mais compreensível, digo que o primeiro céu situa-se na atmosfera, a parte que o olho humano não consegue enxergar sem a ajuda da tecnologia, e é conhecido como atmosfera. Então entendemos que com a ajuda das florestas, essa parte do Universo é que mantém a vida de todos os animais racionais e irracionais da Terra, pois acumula e concede a respiração. 

Logo acima do primeiro céu, isento da atmosfera e até da gravidade, é chamado pelos cientistas como espaço sideral  no qual abrangem astros, estrelas  o  Sol e todas as bilhões de Galáxias contendo cada uma delas bilhões de estrelas, sendo que uma delas absolutamente descomunal (http://mundoestranho.abril.com.br/ciencia/qual-e-a-maior-estrela-do-universo/)

O próprio Jesus afirma que a aparição dos vultos de Elias e Moisés havia sido tudo uma visão (Mateus, 17.8 e 9) abaixo colocado, assim como o apóstolo Pedro teve uma visão Atos 10:10, e João Batista teve uma visão do Céu de Deus, assim também como Estêvão, pois nem Elias, nem Moisés estavam realmente no Monte ao lado de Jesus, mas apenas suas imagens. E tem mais uma possibilidade, Deus que a tudo pode. Bem poderia ter acordado do sono os espíritos de Moisés e de Elias para estar com Jesus na Transfiguração.
.
O evento da visão de Jesus glorificado deu-se mais como um Testemunho de Deus a respeito do Filho amado, da sua Grande Missão, o Salvador da Humanidade:

“Este é o meu Filho Amado, de quem eu me comprazo. Escutai-o”. Mateus, 17.5.

E, erguendo eles os olhos, não viram a ninguém senão a Jesus somente. Enquanto desciam do monte, Jesus lhes ordenou. A ninguém conteis a visão, até que o Filho do homem seja levantado dentre os mortos. Jesus, em Mateus, 17.8 e 9

Afinal, o que Pedro, Tiago e João viram quando testemunharam a indescritível Transfiguração de Jesus?

Vejamos o que aconteceu, primeiramente, com Jesus:

"E foi transfigurado diante deles; o seu rosto resplandecia como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz”.  Mateus, 17.2

Bem, vamos completar o assunto referente à aparição de Moisés e de Elias na fantástica transfiguração de Jesus:

Como Jesus afirmou que ninguém subiu ao Céu, nem Davi, senão ele próprio, NÃO haveria como ter tirado Elias e Moisés do Céu, pois ainda não estavam lá, e sequer estão. De outra forma, teríamos de ver Jesus como um mero incoerente, por ter-nos revelado que somente no Grande Dia da Ressurreição Final os homens e mulheres que merecerem poderão ingressar pelos Portais do Reino de Deus!

Moisés e Elias foram mostrados como imagens ou foram retirados provisoriamente de seu sono e exibidos como visão aos apóstolos como Testemunhas da Glória de Deus na Santificação do Filho, assim como Jesus aguardou, de propósito, que se passassem quatro dias até que fossem a Lázaro para ressuscitá-lo de seu sono, revelando o poder de Deus que a tudo pode, pois os milagres ainda são e sempre serão o combustível do cristianismo.

Se Lázaro já estivesse no Céu, jamais poderia ser trazido de lá para ingressar em seu velho corpo.  Se isso pudesse ser possível, agrediria em alto grau o Evangelho.  No mais, o Evangelho do tempo de Lázaro nos revela que ele só ressuscitaria no Grande Dia da Ressurreição dos Mortos, e que ele estava DORMINDO o sono dos justos, do qual Jesus o retirou provisoriamente, assim como a Elias e Moisés:

“Declarou-lhe Jesus.Teu irmão há de ressurgir. Eu sei, replicou Marta, que ele há de ressurgir na ressurreição, no último dia”.  Marta aprendeu isso de Jesus, em João, 11.23.


Que pobre em poder teria Deus Pai se não pudesse tirar, provisoriamente, Elias e Moisés do sono da morte ou criar uma imagem deles para engrandecer a Jesus? É ou não 

Repetindo, pela importância: Do Céu, do Reino de Deus o Senhor Deus jamais poderia tê-los retirado, pois se contraporia às Revelações do Espírito Santo que somente no Grande Dia de Jesus os santos mortos serão acordados para a glória no Reino de Deus!  Jesus revela, no capítulo 6 de João, que apenas na Ressurreição dos Mortos os justos que dormem passarão a subir ao Reino de Deus:

“E a vontade de quem me enviou é esta: que nenhum eu perca de todos os que me deu; pelo contrário, eu o ressuscitarei no último dia”.  Jesus, em João, 6.39.

“De fato, a vontade de meu Pai é que todo homem que vir o Filho e nele crer tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia”. Jesus, em João, 6.40.

“Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia”.  Jesus, em João, 6.44.

“Quem comer a minha carne e beber o meu sangue tem a vida eterna, eu o ressuscitarei no último dia”.  Jesus, em João, 6.54.

Então, o surgimento de Moisés e de Elias na transfiguração de Jesus não significou que foram provisoriamente retirados do Céu, mesmo porque nem Daniel, nem Adão e Eva, nem Davi, nem Enoque, nem Elias, nem Maria, nem os apóstolos de Jesus estão no Céu, como está provado biblicamente!




O anjo do Senhor disse o mesmo ao amado profeta Daniel: Ele vai descansar,  vai dormir até o Grande Dia de Jesus:

“Tu, porém, segue o teu caminho até ao fim; pois descansarás e, ao fim dos dias, te levantarás para receber a tua herança”. Daniel 12.13. 

Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos, e, então, retribuirá a cada um conforme as suas obras”. Jesus, nos revelando em Mateus, 16.27, que somente no Grande Dia de sua Volta é que o Grande Prêmio do Céu será dado a quem mereceu, merece ou merecerá!  As Palavras: e, então, retribuirá a cada um conforme as suas obras”. não deixam dúvida alguma sobre a futura grandiosidade concedida aos que fizerem por merecer!

O próprio Jesus reforça essa revelação ao dizer que quando voltar, vai reunir sua frente todas as nações (desde Adão e Eva) e todos serão julgados. Aproveito, aqui, para lembrar que por essa Verdade bíblica, Jesus nos revela a Salvação pelas Obras de Caridade e a Condenação pela falta delas:


“Quando vier o Filho do Homem na sua majestade e todos os anjos com ele, então, se assentará no trono da sua glória;  e todas as nações serão reunidas em sua presença, e ele separará uns dos outros, como o pastor separa dos cabritos as ovelhas; e porá as ovelhas à sua direita, mas os cabritos, à esquerda; então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.  Jesus, em Mateus, 25.3 1, revelando que somente no seu Grande Dia os bons serão premiados com um lugar no Reino de Deus e os ímpios incorrigíveis serão condenados, segundo os desígnios de Deus Pai.


Segundo o exemplo da passagem do Jovem Rico, Jesus nos revela o mesmo: a Salvação na Eternidade exige duas condições sinequanonA obediência a Deus na guarda de seus mandamentos (são 10) e a prática do amor ao semelhante, a ponto de servi-lo nas necessidades.



“Então ouvi uma voz do céu, que dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, pois as suas obras os acompanham”.  Apocalipse, 14.13.

Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, credes, também, em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu não lhes teria dito. Pois vou preparar-vos um lugar. E quando eu for e vos preparar um lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que onde estou, estejais vós, também”.   Jesus, no Evangelho de João, 14. 1 a 3.

Tenham em conta que tudo o que declarei nesse arquivo, que mostra que não há, ainda, uma só alma de humanos no Reino de Deus, está absolutamente fundamentado na BÍBLIA SAGRADA, nas Escrituras, a Única Fonte Confiável na busca da Verdade.

Então, essa história católica, tola, de que existe santos e santas no Céu é puro engodo,  como também é puro engodo quando o clero católico afirma que haverá um julgamento particular para cada um, logo após sua morte.   São contos de fadas para adultos, pois não há uma só linha nas Escrituras que mostrem essa grande tolice católica, como sempre!

Waldecy Antonio Simões    walasi@uol.com.br    netsimoesnetsimoes@gmail.com


Livre para publicações, desde que os textos não sejam modificados.















http://ainfalibilidadedospapasewabsurda.blogspot.com.br/






























                                                          


























































 Waldecy Antonio Simões. walasi@uol.com.br

Todos os meus textos são livres para publicações, desde que os textos não sejam alterados

Eu sou a voz que clama na Internet.

 “Então, no Reino do Pai, os justos resplandecerão como o Sol”.  Promessa de Jesus, em Mateus, 13.43